16 de mar de 2011

Pagarias quanto para estar no Reino dos Céus?

13_ "Ai daquele que constrói o seu palácio por meios corruptos, seus aposentos, pela injustiça, fazendo os seus compatriotas trabalharem por nada, sem pagar-lhes o devido salário.
14_ Ele diz: ‘Construirei para mim um grande palácio, com aposentos espaçosos’. Faz amplas janelas, reveste o palácio de cedro e pinta-o de vermelho.
15_ "Você acha que acumular cedro faz de você um rei? O seu pai não teve comida e bebida? Ele fez o que era justo e certo, e tudo ia bem com ele.
16_ Ele defendeu a causa do pobre e do necessitado, e, assim, tudo corria bem. Não é isso que significa conhecer-me?” Declara o Senhor.
17_ "Mas você não vê nem pensa noutra coisa além de lucro desonesto, derramar sangue inocente, opressão e extorsão." -
(Jeremias - 22)

----------------------||---------------------

3_ Assim diz o Senhor: Administrem a justiça e o direito: livrem o explorado das mãos do opressor. Não oprimam nem maltratem o estrangeiro, o órfão ou a viúva; nem derramem sangue inocente neste lugar. - (Jeremias - 22)

6_ Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, pois serão satisfeitos. (Mateus – 5)

·      Neste post, usaremos especificamente este texto de Mateus, mas utilizaremos um pouco dos outros trechos citados.
·      É bem provável que eu interrompa em alguma parte este post e continue na próxima postagem.

Então vamos lááá..
Tempos que não venho aqui, nem tem muito como explicar (Trabalho, Facul, Busca de Deus pel’Oque [palavra que acabei de inventar..] Ele realmente é. Acabei me afastando um pouco das postagens, mas posso dizer que não foram ‘somente’ por perseguições, frustrações, desânimo), só sei que Deus está no controle de tudo, e esteve até este exato momento, então deixe-me passar um ‘cado’ daquilo que o Espírito tem ministrado em minha vida e em meu coração.

Quanto para você custa a morada eterna no Reino dos Céus?

Qual o valor, este Grandioso Reino tem para você?

Temos perdido o censo de valor que as coisas tem,  que a vida tem, perdemos o censo do valor que nós temos, que o planeta tem para nossa vida, o valor que a vida do próximo tem para nós.
Sabemos sim qual o valor que algumas blusas tem, que um tênis tem, o valor do carro, da moto do ano, do game, o valor de tudo que sempre sonhamos em ter, mas o engraçado é que não sabemos, e muitos de nós nem noção tem, do valor das coisas simples que são utilizadas por nós diariamente sem percebermos, que são desdenhadas, mas sem as quais ficamos desnorteados se não tivermos no momento necessário.

‘Felizes são os que tem verdadeiramente fome e sede de justiça, pois estes serão saciados, satisfeitos’, mas o que será que o Mestre estava querendo dizer (primeiramente) para os discípulos e que acabou sendo absorvido pelo povo que se ajuntou após ouvir a voz d’Aquele que era (É e sempre Será) a verdade e que só estava naquele momento ensinando o ‘chão’ (a Base), para todos os que verdadeiramente o queriam seguir.

(Continua...)

OBS: Se você ainda não entendeu entenderá melhor na próxima postagem.


14 de dez de 2010

Beijar ou Não Beijar? Eis a Questão...

Antes de mais nada, quero deixar claro que esta é uma visão minha, que aprendi com o tempo. Pode ser que sua igreja tenha visão diferente, daí você precisa atentar para o que o Espírito Santo te diz a respeito, beleza?
Pretendo ser rápido e rasteiro, por isso já vou deixar uma frase e um versículo como base para o post. Você pode até esquecer o post, mas lembre-se destas duas frases.
Beijar não é pecado MAS pode conduzir ao pecado.
Tudo me é lícito mas nem tudo me convém…. 
[1 corintios 6:12]


Já ouvi diversas histórias para “endemoniar” o beijo “antes do casamento”, mas nenhuma bíblicamente plausível. Até porque a bíblia não aborda este assunto. O que vai nos guiar nisso é nosso nível de intimidade com DEUS.
Obs: Intimidade não significa religiosidade!
Já chegaram a me falar que não pode beijar antes do casamento porque afinal, é por isso que dizem “pode beijar a noiva”...
Para né? Pegou pesado. Até porque essa é uma frase dita tradicionalmente em todos os casamentos da face da terra não tem nada a ver com a bíblia.
Por outro lado, não venha me falar: “Ah…. É uma expressão de carinho…”
Pode parar com essa conversa fiada porque se você quer mesmo demonstrar carinho, afague o rosto, dê um abraço, diga-lhe palavras de amor ou melhor que isso, beije-lhe a testa. Acho que essa é uma das maiores expressões de amor e honra.
O beijo no namoro é muito mais egoísta do que por amor.
Lembrando que paixão procura suprir suas carências e o amor busca suprir a carência do cônjuge.
Quero buscar o equilíbrio nesse post. O caso é, beijar não faz você pecar, mas o resultado dele pode fazer você pecar. Como?
SENSAÇÕES:
Beijar gera sensações. Homem reage de uma maneira completamente diferente da mulher a um beijo (Sim mulheres!!! É verdade!). Ele chega a ficar excitado com um simples toque, quanto mais a um beijo! (não é mesmo homens?)
Por incrível que pareça, poucas meninas sabem disso e acabam “castigando” seus namorados com toques e beijos...
DEFRAUDAÇÃO
Após o beijo, o desejo do homem (ou mulher) não é saciado. Oferecer algo e não cumprir é defraudação. O desejo latente não saciado, gera uma brecha que pode potencialmente levar seu cônjuge a pecar.
REAÇÃO
Você sabe, toda ação, gera uma reação. Um beijo pode trazer reações totalmente fora de controle.
Recebo diversos e-mails onde casais lutam por já terem “passado do limite de velocidade” e se “tocarem demais”. Tudo começou no beijo. É quando o negócio pega fogo e o casal fica com a mão naquilo e aquilo na mão…. ou seja, pecam!
Tudo começa com um beijo e quando menos se espera, a menina vira literalmente um corrimão!!!!
Homem gosta de tocar e pra piorar as coisas, mulher gosta de ser tocada! Daí, o incêndio está feito! E como o Skank dizia: “…nem bombeiro pode apagar!!!”
Haja Espírito Santo pra poder esfriar o casal.
CONSELHO
Se você me pedisse um conselho para este assunto, eu te diria:
Se puder não beije! Se já beijou não significa que vocês pecaram, significa que terão uma luta a mais pra enfrentar juntos!

COMO FAZER ENTÃO?
Lembremos do propósito: o namoro não é pra fazer vocês felizes, é pra fazer JESUS feliz. É para adorar a DEUS.
Dessa forma, vocês como casal precisam orar, ler a bíblia e fazer estudos juntos. Se vocês não fazem isso, vocês estão perdendo tempo estando fora do propósito.
Se vocês tem essa intimidade e compromisso com DEUS!
Vocês perceberão que a medida em que forem se envolvendo com DEUS, ELE mesmo direcionará o relacionamento.
A decisão por beijar ou não é de vocês. Como disse, acho melhor vocês não se beijarem. Se já se beijaram, vigiem!
A única intimidade que um casal de namorados ou noivos deve ter é com DEUS!
Que o SENHOR dê sabedoria pra vocês manolos!

Post na íntegra: Namoro Cristão: O Beijo

9 de dez de 2010

Rejeitar o Cristianismo..

 Se você for rejeitar o evangelho maltrapilho e der as costas ao cristianismo, faça-o por achar que as respostas de Jesus são inacreditáveis, blasfemas ou irremediavelmente otimistas. "Rejeite o cristianismo por cinismo, se você quiser, dê as costas a ele por acreditar que a Realidade é maligna e punitiva; escolha um Deus que é caprichoso, vingador ou descuidado, ou determinado a colocar o homem no seu lugar, se um Deus assim é mais do seu agrado. Se não é capaz de aceitar a idéia de que o amor está no cerne do universo, esse é um direito seu. Se não crê que o Absoluto deseja apaixonadamente ser nosso amigo e amante, então fique por favor à vontade para rejeitar essa noção aparentemente absurda. Se não crê que possuímos o entusiasmo, a força, a coragem e a criatividade necessários para amar uns aos outros como amigos, então jogue depressa essa idéia na lixeira. E se você acha ridículo crer que a vida triunfará sobre a morte, então não perca o seu tempo com o cristianismo, porque você não pode ser cristão se não acreditar nisso".

_____________________________________________________________________

Um pequeno Trecho do livro #OEvangelhoMaltrapilho, só pra marcar a volta dos post's.

16 de nov de 2010

Em meus passos o que Jesus faria?

“O que eu chamo de seguir a Jesus era a mesma coisa que Jesus tinha em mente? O que Ele queria dizer quando falou “Segue-me!”? O que nós cristãos queremos dizer com “Seguir os passos de Jesus!”? Será que estamos dizendo que sofremos, negando a nós mesmos e tentando salvar a humanidade perdida e sofrida, do mesmo modo como Jesus fez? Se não for isso, não sei se vale apena dizer tais palavras...

O que intriga é ver tantos cristãos vivendo no luxo e cantando “Jesus, tomei minha cruz, deixei todo o resto pra Te seguir” ou “Tudo por Jesus, tudo por Jesus, todo o meu ser foi liberto do pecado, tudo o que penso, tudo que faço, todos os meus dias, todas as minhas horas”. Parece que existe uma quantidade medonha de problemas no mundo, problemas que não existiram se as pessoas que cantam essas músicas também as colocassem em prática. Mas o que faria Jesus? É isso que queremos dizer quando falam em seguir Seus passos?

Às vezes parece que os cristãos têm boas roupas e moram em casas bonitas, têm dinheiro pra gastar com coisas supérfluas, podem sair de férias no verão e etc. E as pessoas que estão fora das igrejas, milhares delas, morrem em cortiços, andam pelas ruas procurando emprego, jamais terão um piano ou um quadro na parede de casa e envelhecem no meio da miséria, do álcool e do pecado.”

Hoje o Espírito Santo me acordou às 5 da manhã, e eu, sem entender o porquê, levantei lavei o rosto e sem nenhum compromisso comecei a ler o livro (Em meus passos o que faria Jesus?) que extraí o texto acima, confesso que fiquei realmente impactado, não foi só mais umas daquelas “chuvas de verão” que nós cristãos infelizmente estamos acostumados a viver, me senti realmente disposto e empenhado e tentar, pelo menos tentar, me fazer uma simples pergunta que pode gerar os melhores momentos da minha vida: “EM MEU LUGAR, O QUE JESUS FARIA?”

“Não tenho condições de julgar a ninguém, muito menos condenar. Mas isso não impede que eu sinta que muito do que esse texto diz é vital e verdadeiro, que precisamos encarar tudo isso e oferecer uma resposta, ou do contrário estaremos condenados como discípulos de Cristo.” (Extraído do mesmo livro)

O que Jesus faria? Na minha faculdade, quando sou tentado a me curvar diante dos desejos da carne? O que Jesus faria? No meu trabalho, quando sou perseguido, caçoado e talvez até humilhado? O que Jesus faria? Na minha igreja, quando discordo ou não aceito opiniões que vão de encontro as minhas vontades? O que Jesus faria? Com meus pais, quando me mandam fazer aquilo que não quero? O que Jesus faria? Com meu Orkut? Com meu MSN? Com meu computador?

O que faria Jesus? Acho que nos falta não o ‘SABER o que Ele faria’, e sim o ‘FAZER o que Ele faria’. Ele é exemplo, é a cabeça, é o mestre. A minha intenção não é te desanimar, muito pelo contrário, é encorajar a agir como Ele, olhar como Ele, ouvir como Ele, pensar como Ele, SER COMO ELE.

Antes de qualquer decisão, antes de qualquer atitude, pense: “Em meu lugar, o que Jesus faria?” 


Aquele que diz que está nele, também deve andar como ele andou. 

1 João 2:6

23 de set de 2010

Ele nos apresentará diante de Deus


Ele tem poder para guardá-los de tropeços, enquanto vocês andam pelo perigoso caminho que vai da terra aos céus. Quando escalamos montanhas, há estreitos atalhos, às vezes com um íngreme precipício em um dos lados. Se déssemos um passo errado, poderíamos cair em um imenso abismo. O mesmo acontece com nossas vidas espirituais. O caminho muitas vezes é difícil e escorregadio. Seria muito fácil tropeçar se o Senhor Jesus não mantivesse nossos pés firmes no chão. Quando andamos com segurança, portanto, devemos dar toda a glória a Deus que está nos guardando.

Mesmo os verdadeiros crentes são muito fracos. Vocês não são capazes de viajar por si próprios. Vocês não são capazes de ver os perigos ocultos. Precisam que o Senhor Jesus cuide de vocês e evite que caiam. Além disso, vocês têm inimigos que se escondem ao lado da estrada, prontos para aparecer e derrubá-los. Somente o Senhor Jesus pode protegê-los dos inimigos que estão sempre esperando para destruí-los. Não deveríamos louvar "aquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar"?

Ainda que sejamos tão fracos, Ele nos levará ao céu. Este mundo em que vivemos não é nosso lar. Muitas vezes gostaríamos de deixá-lo, pois a vida aqui se torna muito difícil. Gostaríamos de ir para nosso lar celestial. O Senhor Jesus tem poder para nos levar lá! Ele lutará contra nossos inimigos para nós. Jesus nos guardará de cair no pecado, e levará todos aqueles pelos quais Ele morreu para a terra celestial. Ninguém será deixado para trás. Estaremos seguros e felizes com Ele para sempre. O Senhor Jesus nos apresentará a Deus e estaremos com aqueles que alcançaram o céu antes de nós.

Devemos notar que quando formos apresentados a Deus, estaremos imaculados. Como poderemos nós, que somos pecadores, estar sem faltas? A única resposta é que nosso Salvador é muito poderoso e Sua obra é sempre perfeita. Por mais pecadores que vocês sejam, se Cristo, em Sua misericórdia e graça, opera em seus corações de forma que vocês acreditem n'Ele, Ele os lavará em Seu sangue; isto significa que Cristo oferece Sua morte como pagamento pelos seus pecados. Vocês podem ter sido bêbados, ladrões ou adúlteros; mas agora, tendo nascido de novo por causa do que Cristo fez, aos olhos de Deus vocês serão puros, limpos e cândidos.

Mas há algo mais. Não basta que um homem esteja sem faltas, sem pecados. Ele precisa ter boas qualidades também. Ele não chegará ao céu somente porque seu pecado foi perdoado. Ele deve também ser obediente aos mandamentos de Deus. Entretanto como não temos poder para guardar a lei de Deus perfeitamente, como podemos esperar que chegaremos ao céu? Apenas porque o Senhor Jesus Cristo viveu uma vida perfeita a nosso favor. Ele guardou a lei de Deus, e Deus em Sua grande misericórdia considera a obediência de Cristo com relação à Sua lei como se fosse nossa própria obediência. Ele a atribui a nós.

Assim, duas coisas aconteceram. Cristo morreu pelos nossos pecados para que pudéssemos ser perdoados; Cristo viveu uma vida perfeita, e agora Deus nos olha como se tivéssemos levado uma vida assim, e Ele nos aceita.

O melhor de tudo, porém, é o fato de que Deus nos tomará em novas pessoas. Por causa de Cristo, Deus nos aceita como inculpáveis e bons. Então, Ele também coloca em nossos corações o desejo de sermos santos e bons. Enquanto vocês viverem na terra, embora não queiram pecar, ainda assim a maldade estará em seus corações, tentando fazer com que cometam coisas pecaminosas que na verdade não querem. Em Romanos, capítulo 7, o apóstolo Paulo nos diz que quando quis fazer o bem, o mal estava presente nele, e ele fez o que detestava.

Um dia, todo o mal em vocês terá desaparecido para sempre. Isto só acontecerá quando estes corpos pecaminosos morrerem e esti¬vermos com nosso Salvador no céu. Quando O virmos, seremos como Ele. Que alegria será para nós! Portanto, devemos dizer novamente com Judas: "Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar... glória, majestade, império e soberania, antes de todas as eras, e agora, e por todos os séculos."

Quando chegarmos ao céu, entenderemos muito mais do que agora. Olharemos para trás e veremos todas as vezes nos quais fomos guardados de cair no pecado. Louvaremos o Senhor Jesus que nos guardou. Mas mesmo agora, nesta vida, devemos lembrar que Ele nos segura firmes, e não nos abandonará.

Em seguida, vejamos como o Senhor Jesus nos apresentará diante de Deus. Judas diz que será com muita exultação. Quem vocês acham que sentirá essa exultação? Todo cristão sincero e sentirá. Todos os que já leram a Bíblia cuidadosamente conhecem a Parábola do Filho Pródigo. Quem estava mais feliz na festa que o pai preparou para seu Filho que agora voltara para casa? O filho pródigo. Ele mal podia acreditar que seu pai ainda conseguia amado depois de ter sido tão ingrato e pecador.

O mesmo acontecerá conosco quando Deus, nosso Pai, nos trouxer para o lar que preparou para nós no céu. Olharemos para nossas vidas na terra. Pensaremos como fomos ingratos e como nos afastamos do Senhor Jesus Cristo. Então pensaremos como ainda assim Ele nos amou e por fim nos trouxe ao céu. O pecado, a tentação e o diabo, que sempre foram nossos inimigos, terão desaparecido, e seremos mais felizes do que jamais pensamos que poderíamos ser. Vocês deveriam estar muito felizes agora também, ao lembrarem que quando os problemas da vida acabarem, vocês serão felizes no céu eternamente.

4 de set de 2010

Você não pode ter comunhão com Deus as PRESSAS!



Grande parte dos nossos problemas hoje é que nossa comunhão com Deus é apressada. Muitos têm dificuldades de permanecer na presença de Deus sem pensar em apressar-se ou algo assim. Muitos adoram com os lábios enquanto fazem planos para as férias, pensam no almoço e olham para o relógio imaginando a que horas o culto irá terminar. Isso não é comunhão com Deus.
Precisamos entender que Deus se agrada de quando o procuramos por vontade e não para cumprir uma obrigação religiosa. Deus deseja que seu povo se volte para Ele; que não apenas o aceite, mas que o procure.
Meu coração desfalece quando estou no culto e vejo o olhar vazio no rosto do povo de Deus durante o “período da adoração”. As pessoas parecem perdidas, como se não soubessem por que estão reunidas. Estão mais interessadas em ver quem está sentando na primeira fileira do que em adorar. Olham ao redor enquanto o ministro de louvor tenta levá-las à presença de Deus. Às vezes, querem que a adoração termine para que possam entrar na Palavra.
Uma vez, ouvi um pregador dizer à igreja: “É mais importante que eu ensine a Palavra do que as pessoas entrarem em adoração.” Quando ouvi dizer tal frase, meu coração desfaleceu, e pensei: “Há algo mais importante do que adorar a Deus?” Esta é a razão pela qual fomos criados! Não fui criado para ir à igreja, embora isso seja importante. Não fui criado para ouvir um homem, embora também isso seja importante. Fui criado para amar e ter comunhão com Aquele que me criou.

“Tu, Senhor e Deus nosso, és digno de receber a glória, a honra e o poder, por que criaste todas as coisas, por Tua vontade elas existem e foram criadas.” Apocalipse 4:11

30 de ago de 2010

Jesus Freaks!

Romênia – 1960
O torturador comunista caminhou novamente em direção ao pastor Florescu, mas desta vez ele trazia nas mãos uma barra de ferro quente. “Quem é cristão como você? Dê-me os nomes”. Mas Florescu se recusou a dizer. Eles já haviam cortado com faca várias partes do seu corpo e o espancado severamente.
Quando o pastor se recusou a cooperar, levaram-no de volta à cela. Ratos famintos foram, então, colocados em sua cela por intermédio de um cano que saía da parede. A partir de então, ele não conseguia dormir, pois tinha de se defender todo o tempo. Se descansasse um pouco, os ratos o atacavam. Florescu teve de permanecer de pé por duas semanas inteiras, dia e noite. Os comunistas insistiam em que ele traísse seus irmãos, mas ele resistiu firme.
Por fim, os torturadores trouxeram seu filho de quatorze anos e começaram a chicoteá-lo diante de seu pai, dizendo que só parariam quando o pastor dissesse quem eram os outros cristãos. Florescu estava quase louco. Ele agüentou quanto pôde, mas, quando já não suportava mais, disse ao filho:
- Alexander, vou falar o que eles querem! Já não agüento mais vê-lo sofrendo.
O filho respondeu:
- Pai, não me faça a injustiça de ter um traidor como pai. Fique firme! Se eles me matarem, eu morrerei pronunciando seu nome e o nome de Jesus.
Os comunistas ficaram tão irados com a determinação do moço que o espancaram diante de seu pai até que todas as paredes e o teto da cela ficassem marcados de sangue.
Eles morreram louvando a Deus!

Noutra prisão romena, outro pastor aproveitou a oportunidade para evangelizar os homens que se amontoavam no pequeno espaço da cela. Ele estava apenas na introdução do seu sermão quando os guardas invadiram a cela forçando todos a se deitarem no chão gelado, enquanto arrastavam o pastor para fora. “Você sabe que é proibido pregar!” disse um dos guardas. “Agora você receberá a punição”.
Eles levaram o pastor pelo corredor comprido até o tão temido “quarto da tortura”. Os outros prisioneiros ouviram a porta se fechando e, por quase uma hora, escutaram as torturas e os gritos, enquanto os guardas espancavam o pastor. De repente, a porta da cela foi novamente aberta e o pregador foi jogado ao chão. Seus companheiros de cela quase não acreditaram quando viram suas roupas ensangüentadas e seu rosto quase irreconhecível de tanto apanhar.
O pastor se assentou no chão e olhou ao redor da cela para ver se estavam todos presentes. “Queridos amigos,” disse ele, “em que parte eu estava antes de ser interrompido”? E o sermão continuou.
Os cristão sabiam o preço que tinham de pagar por pregar nas prisões comunistas, mas, mesmo assim, muitos não se calavam. “Era um bom negócio”, escreveu um prisioneiro cristão que mais tarde foi libertado. “Nós pregávamos, e eles espancavam. Nós estávamos felizes pregando, e eles felizes espancando. Então todos estavam felizes.”

Loucos por Jesus sabem que o momento certo para falar é sempre, e o momento ideal para se calar é nunca.

Enviado por: Daniel Martins

Contador Grátis